Mãe

maio 10, 2010 at 11:58 am 9 comentários

Mãe é mãe, né? Eu ainda não sou uma, mas idealizo sempre, porque sou muito feliz pela mãe que tenho. Quero ser que nem ela quando crescer!

Eu e a minha mãe somos muito parecidas. A gente sofre pelas mesmas coisas, ri pelas mesmas coisas, se compreende demais, briga também, somos amigas, somos mãe e filha, enfim, preciso dizer que a minha mãe é a melhor do mundo, desculpa!

Há 7 anos eu saí de casa. A primeira partida foi pra longe, foi pra Londres. Já me sentia independente, porque minha mãe nunca me prendeu de verdade. Mas morar fora é difícil, dá medo, ansiedade e a noite anterior à partida foi regada à lágrimas, não vou negar. Acordei desesperada e até ensaiei um “Então… acho que não quero ir mais!”. Mas lá estava ela – minha mãe – forte, sorridente, fingindo que não enxergava essa minha insegurança para facilitar as coisas.

Ela não poderia ir para o aeroporto, então preparei o psicológico horrores para encarar essa primeira despedida (que, pra mim, era a mais difícil de todas). E lá fui eu, pronta pra um dos abraços que mais sentiria falta. E abracei, choreeeeeei, ouvi palavras otimistas e, quando soltei do abraço, a maior frustração da minha vida: minha mãe, manteiga derretida como eu, não derramou UMA lágrima sequer. Nem meia, nem 1/3. Até parei de chorar na hora porque foi um balde de água fria pra mim, juro. Me questionei se não faria tanta falta assim, enfim, aquela coisa de gente dramática como eu. E acabou ali.

No aeroporto, eis que chega a hora do embarque. Eu e meu pai fomos pra uma salinha pra ele me dar um dinheiro e instruções. Saímos e fui praticamente levada por uma pessoa. Surpresa! Era uma amiga, que voou me abraçar. Junto dela, mais outra amiga e um amigo. E a minha mãe! A mocinha preparou tudo escondido, adorei! “Ela não chorou porque ia me ver de novo”, pensei.

Aí a hora da verdade se aproximou e não tinha mais o que fazer. Muito choro, muito drama, muita saudade antecipada e a primeira despedida difícil – meu pai. Ele, alegre, mas emocionado. Depois ela… Vai, mãe, chorapeloamordeDeus!!! Ela me deu um santinho pra deixar na carteira, um abraço, palavras e um sorriso. E, de novo, n-e-n-h-u-m-a lágrima. Pensei que no avião ela não ia, então era “A” hora de esboçar a emoção. Afinal, era sua filha caçula partindo sozinha, pra longe, perdida. É mais emocionante que muitos filmes que vimos juntas e nos matamos de chorar. Mas ela preferiu sorrir…

Tá bom, vai. Não quer chorar, não chora então! Hahaha

Avião sobe, avião desce e um telefone público aparece. Tava na hora de dar notícias. Liguei pra casa, falei com a minha irmã que estava tudo bem… E perguntei, né… Como estava a minha mãe… Aí ela disse que colocou uma música que eu estava ouvindo bastante na época e – raaaaaaa! – minha mãe chorou! Obrigada, mãe. Eu sabia que você não ia falhar comigo!!! Hahaha

Quando contei essa história pra ela, ela chorou… de rir! E me mostrou que ser mãe não é só emoção, mas tem muita razão também. Ela não queria chorar na minha frente porque sabia o quanto isso me afetaria, claro. Arrasou, mãe! Mas ficadica pra chorar nas próximas!!!

E não é à toa que ela é o grande amor da minha vida. Não foi à toa esse meu amor à primeira vista!

Mãe, você sabe, mas não me canso: EU TE AMO! E não é de hoje… faz só uns 25 anos e pouco que você me ensinou como é bom ter você! =)

Anúncios

Entry filed under: jucasemiro.

Hellcome, Monday! Revolução

9 Comentários Add your own

  • 1. Norma  |  maio 10, 2010 às 1:36 pm

    agora passou o filme todo e chorei!… pronto, falei!
    hahahaha… adorei, Ju!
    obrigada, fiiiiilha! rs

    Responder
  • 2. najla  |  maio 10, 2010 às 6:49 pm

    E eu que to aqui longe da minha mae quase chorei tb..hahaha
    Ja ouvi essa historia mas de novo; amei!
    Lindo post…
    Bjs

    Responder
  • 3. di  |  maio 10, 2010 às 6:56 pm

    ahuhuauhahuauhauhahuahuauhuahhuahuauhahuahua
    so isso que eu tenho a dizer!
    tia norma arrasa!

    Responder
  • 4. Cá Dias  |  maio 10, 2010 às 9:29 pm

    Nossa, se ela ñ chorei, eu chorei e mto só de ler a história! Mas posso falar?! As mães são sempre bem mais fortes, lembro de uma situação em que eu estava me acabando de chorar (nem lembro o motivo!!) meu pai, minha sis e meu pequenino sobrinho me abraçaram e choraram junto, fiquei como vc Jú, aguardando uma lágrima de mamãe e ela?!? Haha…segurou, falou algumas palavras e foi forte como sempre!!! Enfim, de qql forma tb gostaria de parabenizar a sua mamis pois só de ter uma filha como vc, ela já merece!!! Bjinhos linda!! Saudades…

    Responder
  • 5. di  |  maio 11, 2010 às 11:38 am

    meu, eu nao chorei, ju… ri mto, isso sim! ahahah
    sorry!

    Responder
  • 6. mari klumb  |  maio 13, 2010 às 10:51 am

    Bom eu que quase nao choro (hahaha ironica) to chorando so de ler!!!
    amo suas historias ju.. fazia tempo que voce nao contava!!!
    morrenod de suadade voceeee

    Responder
  • 7. csuper  |  maio 14, 2010 às 11:48 am

    Mãe eh mãe, neh?? O que elas fazem pra nos poupar de qualquer sofrimento…não é brincadeira!!!!!
    Parabéns pra sua!!!!

    Bisous :)

    Responder
    • 8. jucasemiro  |  maio 19, 2010 às 3:12 pm

      ahhhh, muito obrigada!
      parabéns sempre pra sua também, uma fofa =)
      bisous

      Responder
  • 9.  |  agosto 30, 2010 às 5:01 pm

    Tirou lágrimas minhas também. =)

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Oi, tudo bem?

Ju Casemiro. Publicitária. Curiosa. Preguiçosa. Dramática. E com algumas qualidades também! =)


%d blogueiros gostam disto: