In the air

fevereiro 18, 2010 at 1:34 pm 15 comentários

Semana passada eu assisti Up in the Air (Amor sem Escalas). Fui com uma enorme expectativa por mil razões, mas não imaginava que valeria tanto a pena, nem que o filme ficaria na minha cabeça por tantos dias seguidos!

Passei a torcer muito pro diretor Jason Reitman continuar investindo em histórias assim: realistas. Acho que desde Juno (filme que ele também dirigiu) que eu não via algo do tipo – e amei os dois, claro! É sempre bom lembrar que as coisas dão certo, mas que também dão errado de vez em quando.

Chegou a ser engraçado porque, na saída dos dois filmes, eu tive a mesma sensação de que as pessoas estavam perplexas com o final. Sei que todo tipo de “entretenimento” também funciona como “fuga”, então, naturalmente, o óbvio faz parte: todo mundo quer um final feliz.

Mas quem disse que o acontece não é feliz? Só porque não termina com um casamento hollywoodiano, um labrador correndo no quintal da casa ou whatever que signifique um cliché de felicidade, não significa que não foi bom. Mania errada das pessoas acharem que tudo tem que ser cor de rosa, não?

Acho felicidade algo tão íntimo e individual. Só eu sei o que me faz feliz! Assim como você é a melhor pessoa pra responder por você. E com tristeza é o mesmo mecanismo. É natural. É com todo mundo. Ou vai me dizer que existem pessoas 100% felizes? Eu não acredito! Aliás, nunca acreditei em gente que sorri pra tudo, em famílias extremamente harmoniosas, em relacionamentos sem brigas. Acho que há, sim, diversas formas de passar por cima e resolver problemas, mas não aceito o fato de quem simplesmente ignora a dor. Otimismo demais enjoa.

Finais felizes podem ser extremamente tristes! Por isso que eu tenho preguiça de gente que se conforma com frase pronta. A pior é aquela: “No fim dá tudo certo. Se não deu, é porque ainda não chegou ao fim”. Hahaha cala boca! As coisas acabam, sim. Pare de mentir pra quem você gosta.

Use o tempo pra fazer o inverso – dizer o que sente, elogiar, agradecer. Mas não iluda que é feio! Nem sempre a vida é suficiente pra gente passar tanto tempo esperando o que não vai acontecer. Nada vem do nada. Pode ser que, de vez em quando, o momento ruim venha sem avisar… Aí como vai ser? Ao invés de apenas lamentar, você pode reverter. Aproveita e vai lá fazer exatamente tudo que nunca fez. A hora é agora e tentar ser feliz de novo não é pecado pra ninguém!

Peço desculpas pela “revolta”, mas essa é uma bronca que já queria dar pra mim mesma faz um tempo. E, ironicamente, é essa mais um das mensagens que o George Clooney deixou no ar o filme todo. Mas a melhor delas, é a mais pé no chão possível: shit happens!

Anúncios

Entry filed under: jucasemiro.

Muito confete nesse Carnaval! Well, hello… It’s FRIDAY!

15 Comentários Add your own

  • 1. Cla  |  fevereiro 18, 2010 às 2:06 pm

    APLAUSOS!!!!!!!!!! =)
    O filme é sensacional e suas palavras.. Nossa.. um tapa de realidade!!
    Adoro qdo vc escreve “críticas” hehe
    bjocas

    Responder
    • 2. jcasemiro  |  fevereiro 18, 2010 às 3:45 pm

      Ah, brigadaaa!
      Adorei seu comentário! Vou tentar escrever mais depois dessa =)
      Beijos

      Responder
  • 3. Felipe Carvalhaes  |  fevereiro 18, 2010 às 6:00 pm

    O Jason Reitman é realmente muito bom. O “Obrigado por Fumar”, primeiro dele que eu assisti, já tá na minha coleção.

    Responder
    • 4. jcasemiro  |  fevereiro 18, 2010 às 6:04 pm

      eu AMO esse filme! é um dos melhores filmes de humor negro que já vi… bem lembrado!

      Responder
  • 5. Najla  |  fevereiro 18, 2010 às 10:07 pm

    Amei!!!
    Ainda bem que o carnaval acabou… Estava sentindo falta dos posts.
    Bjs

    Responder
    • 6. jcasemiro  |  fevereiro 19, 2010 às 9:41 am

      Ahhh fofa!!! Agora vida de volta ao normal… Volte sempre!
      Beijos

      Responder
  • 7. Ju Afonsety  |  fevereiro 18, 2010 às 11:59 pm

    juuuuuuu adoro seus textos..

    Responder
  • 9. Toni Sader  |  fevereiro 19, 2010 às 8:45 am

    uaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

    Responder
    • 10. jcasemiro  |  fevereiro 19, 2010 às 10:57 am

      aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaau

      Responder
  • 11. Cá Dias  |  fevereiro 19, 2010 às 9:42 am

    Sensacional! Ainda não vi o filme, mas confesso que não vou deixar passar desse fds!!! Concordo plenamente com as suas palavras…amei o choque de realidade!!! Saudades dos posts tb!!!
    xoxoxoxoxo

    Responder
    • 12. jcasemiro  |  fevereiro 19, 2010 às 10:58 am

      Veja que vale a pena por mtas coisas! Depois me conta o que achou!!!
      Prometo escrever mais eeeeeee
      Beijos

      Responder
  • 13. norma  |  fevereiro 19, 2010 às 1:52 pm

    não vou comentar nada, vão dizer que fico babando em cima da criança… hehehe

    Responder
  • 15.  |  fevereiro 22, 2010 às 3:39 pm

    Apaixonante..

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Oi, tudo bem?

Ju Casemiro. Publicitária. Curiosa. Preguiçosa. Dramática. E com algumas qualidades também! =)


%d blogueiros gostam disto: